23 de junho. Los Noruegos

Por Luis Fernando Verissimo

“Que grande son esos noruegos!”, comentou o locutor da Univision, a cadeia de TV para “hispanicos” que está transmitindo todos os jogos da Copa, quando a Noruega entrou em campo. A Noruega ganhou do México literalmente aos trancos e barrancos e, pelo menos nesse primeiro jogo, só mostrou tamanho.

Mas “noruegos” pode muito bem ser o nome genérico de uma das duas categorias que se enfrentam nesta Copa. Como se chamaria a outra? “Latinos” excluiria gente demais. “Meridionais” deixaria de fora mexicanos, coreanos e norte-africanos. “Morenos” também não serve, discriminaria ao mesmo tempo o Taffarel e os mulatos da Suécia e da Holanda. “Pequenos” também não: os longilíneos nigerianos são do tamanho dos noruegueses. Vamos chamar os outros de “los otros”. Esta Copa é entre “los noruegos” e “los otros”.

Até o momento em que escrevo, “los noruegos” estão em vantagem. Entre “los otros”, só o Brasil, Argentina e Nigéria começaram bem. E há “noruegos” e “noruegos”. Gostei de ver a Bélgica mas a Bélgica sempre joga direitinho, a única coisa a decidir sobre a Bélgica em todas as Copas é se ela é uma mediocridade competente ou uma competência medíocre. Mas o Scifo está melhor do que em 90, quando foi dos melhores, e desta vez a Bélgica talvez rompa a barreira do direitinho.

Os romenos impressionaram contra a Colômbia e Hagi, para mim, é o herói dos primeiros dias, junto com o Mauro Silva. Ruim a Rússia, pouco a Alemanha, quase nada a Suécia. E a Bulgária é o único time que ainda não estreou na Copa. Se fardou, entrou em campo e foi atropelada por um bando de pretos malucos. Está reclamando da segurança nos estádios.

Há os intermediários. Os espanhóis são “noruegos”? E a Itália? Os irlandeses, como a própria Irlanda, são “otros” metidos entre “noruegos” disfarçados de pseudo-ingleses. O time da Irlanda sempre me dá a impressão de ter sido convocado pelo critério conhecido nas ilhas britânicas como “HY”. Escolhem um treinador e o treinador escolhe um pub. Entra no pub, vê quem tem cara de jogador de futebol ou bandido ou, de preferência, as duas coisas, e diz “Hey, you”!. Muitos se apresentam para o treinamento ainda com o copo de cerveja na mão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here