Feijoada da Banda da Caxuxa superou as expectativas

O Dia de São Teodósio foi comemorado em grande estilo na quadra da escola de samba supercampeã GRES Andanças de Ciganos, no sábado, 9, durante a primeira Feijoada da Família Caxuxense de 2019.

Além de se deliciar com a iguaria, o público que encheu a quadra foi brindado com apresentações especiais de Junior Rodrigues, Auzier do Samba e Mestre Bá do Pagode. O evento foi marcado, ainda, pela visita ilustre de Jaques Castro, atual Ouvidor-Geral do Careiro da Várzea. Ele disse que gostou muito do que viu e ouviu.

O evento também serviu para apresentar o abadá da Banda da Caxuxa, que este ano vai homenagear os vascaínos Carlito Bezerra e Vílson Benayon. O abadá está sendo vendido ao preço promocional de R$ 20 pela porta-bandeira Kátia Flávia, a morenaça belzebu da Cachoeirinha e arredores.

Outro momento importante do evento foi a celebração pela venda recorde de feijoadas (350 quentinhas, contra uma previsão inicial de 250). Eufórico, o presidente Juarezinho Soares assumiu o microfone para informar: “Já arrecadamos R$ 4.500. A viagem da diretoria para Fortaleza, depois do carnaval, já está garantida. Muito obrigado, moçada!”

O contador da banda não gostou da lambança do presidente. “Esse Juarezinho é foda! Ele fala essa besteira aí, depois dá a maior confusão na hora da prestação de contas, com a oposição querendo instalar uma CPI”, reagiu Arlindo Jorge. “Assim não dá, porra, assim não dá. A mutreta tem que ser feita na surdina, caceta!”

Além da boa comida e da música de qualidade, a feijoada também promoveu o início da campanha Fevereiro Furta-Cor, que alerta sobre os riscos de o sujeito brochar antes do tempo se não consumir diariamente os produtos ofertados pelo microempresário Vladimir Brother, o Traficante do Amor.

Realizada pela Sociedade Brasileira dos Playboys Canalhas (SBPC), a iniciativa contou com a presença de Simas Pessoa, vice-presidente da entidade, que destacou a importância da prevenção contra a impotência sexual, e foi coroada com uma apresentação do casal de mestre-sala e porta-bandeira da Banda da Caxuxa, Hilário Levitro e Rose Peludinha.

O pavilhão personalizado trazia o símbolo da banda de um lado e o da campanha da SBPC do outro. O público ganhou fitinhas e ventarolas da ação #SalveSeuPinto.

O encerramento da festa foi com um canavial da pesada no Bar da Júlia, daqueles de juntar criança para jogar pedra nos bêbados. Evoé, Momo!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here