Memória do jazz amazonense é reunida em site

O saxofonista Ítalo Jimenez, um dos pioneiros do jazz no Amazonas

Os amantes da música instrumental amazonense já podem acessar o site “Jazz na Floresta” para conferir um resgate histórico desse gênero musical aqui na taba, durante um período que soma 30 anos.

Lançado oficialmente no último dia 10 de março, o memorial em formato de site disponibiliza uma série de reportagens, fotos e outros registros sobre o jazz no Amazonas.

O material faz parte do acervo pessoal do músico saxofonista Ítalo Jimenez e o projeto conta com o apoio do Governo Federal e Prefeitura de Manaus, por meio do Edital Prêmio Manaus de Conexões Culturais – Lei Aldir Blanc.

A maior parte do conteúdo é formada por matérias dos principais jornais impressos do Amazonas. Elas integram um clipping de publicações que divulgaram a carreira do músico e que foram armazenadas pelo artista desde 1990.

Os impressos foram digitalizados em alta resolução. Para recompor essa história, serão acrescentados podcasts com entrevistas e conversas sobre as experiências musicais vividas por Ítalo Jimenez e outros músicos parceiros.

Apesar da maioria das matérias darem destaque ao trabalho independente de Ítalo Jimenez, os registros vão além e mostram um pouco do cenário da música instrumental local, com a citação de bandas e outros eventos que ocorreram nesse período. O acesso ao blog pode ser feito pelo endereço www.jazznafloresta.com.

A idealização desse projeto se deu em parceria com a produtora cultural Michelle Moraes. “Quando eu vi o acervo do Ítalo, eu sabia que na hora certa poderíamos aproveitar todo esse material para realizar um projeto de resgate da memória da música instrumental produzida no Amazonas, partindo da sua própria trajetória, e os recursos da Lei Aldir Blanc estão propiciando esse resgate para que as novas gerações tenham acesso e conheçam não só um pouco da carreira dele, mas de outros músicos que deram início ao movimento da música instrumental no estado”, explica Michelle.

No primeiro momento, o “Jazz na Floresta” se concentrou no acervo do músico, mas a ideia é expandir para que o espaço se torne um local virtual de referência para divulgação do trabalho de outros artistas que contribuíram para a história da música instrumental no Amazonas.

Além do site, Ítalo Jimenez também lançou dois clipes que fizeram parte do Manaus DuoJazz. Ambos os projetos também foram contemplados pelo Edital Prêmio Manaus de Conexões Culturais – Lei Aldir Blanc.

Para conhecer mais sobre o trabalho musical do Ítalo Jimenez, basta acompanhar pelas redes sociais: Facebook, Instagram e Youtube.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here